domingo, 18 de novembro de 2007

Ata-me, por Juliana Hollanda


é certo ser tudo errado.


a ideologia nos traga a fome
como fumaça de cigarro

{fonte, fazer, não e ser}

idiossincrasia.
"eu quero uma para viver"!

longe de você
certa de não saber
ao certo
aqui viver
em lágrimas e ondas
{certezas idiotizadas}

incomensuráveis luas sem medida,
métrica ou opressão
{simples disfarces}

conscientes misturas de música, sons e sonidos.

[somente saber fazer parte de algo]

amar!
sendo o que me completa e desperta
desejo de ser aquilo enquanto derradeiro
primitiva primavera em você

mar que avança pela praia
amortece ondas de bem dizer
te quero enquanto
imagem
[desejo]
objeto abstrato pulsa em mim
emocional fantasia de amar(rar) - te.
.
.
.
.

*foto:Google Images (Search-mulher)
.

10 comentários:

SAMANTHA ABREU disse...

noossa Jú...
adorei a desenvoltura, a leveza... a sutileza.

Parabéns!

Um beijo, Gatona!

jupyhollanda disse...

Valeu, Sá!

Bjo

Ju

Cadinho RoCo disse...

POetar é tão bom.
http://cadinhoroco.sabrisweb.com

ALAN disse...

AS FALOPIANAS ESTÃO CADA VEZ MELHOR EU ADOREI ISSO...
ALAN
http://anjotorto.wordpress.com/

Salve Jorge disse...

Te ato
No ato
De fato
É errando
Que se faz o certo
Ainda mais quando
Estamos perto
Mas qualquer tentiva de mensurar
Ou apenas precisar
As discrepâncias dessa errância
Já de antemão
Não é solução
Para eventual desilusão
Ou coisas quaisquer de amar
Porque nesse mar
Quem se deixa amarrar
Não irá apenas prender
Mas também pender
Muita água verter
Sem deixar de nadar...

Maria Muadié disse...

o amor é uma boa invenção.
Uma invenção com palavras.

Caito disse...

Minha nossa, muito bom! Adorei sua poesia colorida, guria, cheia de camadas!

Bjo

KARLA JACOBINA disse...

Jú!

todo perfeito!
mas,
AMAR(RAR)
ah...
eu quero esse verbo pra viver!

beiJU!

Lais Mouriê disse...

Só uma palavra a dizer: Perfeito!

Paulo DAuria disse...

Complexamente simples, desvelando camadas de cores e sensações.

Muito bom!

Super Beijo