terça-feira, 27 de novembro de 2007

O Amor Desorganiza, por Samantha Abreu



O amor desorganiza.

O amor desorganizou
minhas gavetas trancadas,
e deixou bagunças
escondidas sob os tapetes da sala.

Visitam pisoteiam
sem reparar
que por debaixo do pano
eu me contorço
catando, recolhendo,
cansada,
os estilhaços e sujeiras
que você deixou
apodrecendo.
O amor desorganiza.
O amor desorganiza.
O amor desorganiza.


.

*****

deixo aqui o Link:
.
.
..

17 comentários:

anjobaldio disse...

Ôi Samantha, posso linkar este seu vídeo lá no anjo baldio?

Marcus Vinicius disse...

Ê!!! Adorei tudo! O texto o vídeo!

maravilhoso poetisa!


bjs

Paulo Castro disse...

Eu li, ouvi, vi.
Vc sabe o que isso me causou.
O som da abertura dos lábios.
As palavras sendo entendidas para além de mim mesmo.
O que é "mim mesmo" ?
A fixação na cor e no volume da boca.
Essa boca da poesia.
O amor desorganiza, no berro gozo, escapa entre-dentes, o poema verdadeiro atrás, aquém do entendimento, na boca, nos dentes, do sorriso.
Gozar de olhos abertos.
°

Rose Carrara disse...

Samantha

O vídeo vivifica o poema.
Os versos criam asas e na fala da poeta voamos nesse amor que desorganiza.
Parabéns!

Rose

juliana p disse...

Muito bom Samantha! Tenho acompanhado todas as atualizações e são ótimas!
Continue brilhando sempre!
Beijos
Ju

FINA FLOR disse...

eita! esse eu já tinha visto lá no seu cantinho.

beijos, flor e boa semana,

MM.

F. Reoli disse...

O amo
r me des
or ga
niz
ou!!! rs

Grande beijo

Maria Muadié disse...

O amor não é fácil.

paulo dauria disse...

O amor é assim, mas como diria Chico Science "desorganizando posso me organizar" E vice-versa.
Da lama ao caos, do caos à lama.

Lindo poema. Excelente vídeo!
Beijos

poupéezinha disse...

Esta compulsão/repetição, preenchimento da existência; O suspiro forte que escapa entre os dentes.
Vc é muito sedutora flor-
Beijo

Grazinha disse...

O amor é um tremendo bagunceiro. Mas cá pra nós... qd ele não aparece faz uma faltaaaaaaaaaaa... vou ver o vídeo dpois


:*********** Samantha...

Jana disse...

Vou espiar o video rsrs

O texto é lindo!

Beijos

Paulo Bono disse...

então, organiza e não se ama?

Fabrício Fortes disse...

e desorganiza de uma forma que não há como arrumar novamente.. o jeito é aprender a se movimentar na bagunça..
adorei o poema, samantha

Marcelo Mendonça disse...

poooo, me arrepiei com o layout, a disposição do texto, desorganizado, gaveta aberta. Você é demais! sem falar na poesia...

passa lá e me conta o que vc faria se encotrasse com Chico Buarque em uma praia deserta

www.caralhaquatro.blogspot.com

Lais Mouriê disse...

Realmente, o amor desorganiza... pq ele é que nos lança ao caos.

Belo demais esse poema!

Salve Jorge disse...

Se dizer precisa
Que o amor desorganiza
É porque protagoniza
O desterro no chão em que pisa

E nesse chão tão empoeirado
Com a pegada daquele calçado
Com o odor daquele papo furado
O peito esgarçado
Por tanta coisa fora do lugar
Bastaria acreditar
Que tudo por ali pode ficar
Enquanto vais viajar
Voar
Com essas asas dracônicas
Deixando verdades irônicas
Para ele degustar...