sábado, 3 de novembro de 2007


Quando nasceu, o médico disse:
nasceu uma miss.
Com sorte, contrariou a profecia
mas nasceu mulher, isso se via.
E contra fatos há argumentos
'menina bonita da perna grossa
vestido curto papai não gosta'.

Foram muitos os ensinamentos
sentar de pernas fechadas
não ser muito justa a saia
não brincar de ousadia
fechar a porta, Maria,
que o boi já vinha.

A avó lhe pedia
em cartões cheios de anjos
pra ser sempre uma boa menina.


Nem sempre ela podia.

Martha Galrão

33 comentários:

MARIAESCREVINHADORA disse...

Arrasou, Marthinha!
Nem sei se gostei mais da foto ou do poema. Menina, os dois estão lindos, lindos.
Beijo,

Conceição

KImdaMagna disse...

"realismo circunstancial retrospectivo"

Não se assustem com o palavrão (inventei agora mesmo...)
Fatos e argumentos moldando o comportamento. Deve estar na linha do castigo biblico (a costela virou femea).

Estranho é ser a Avó ( o próprio feminino)a executar a limitação da liberdade com " cartões cheios de anjos"..

Que bom a (menina)nem sempre ter sido "Boa".
É esta capacidade de sintetizar que admiro em você.Séculos de Història Social em meia dúzia de palavras.
A combinação critica social/musicalidade está presente.Assim batuqei com e na sua poesia.
Parabens!!!

anjobaldio disse...

Muito bom.

KARLA JACOBINA disse...

Marthinha!

Me apaixonei pela sua poesia à primeira vista, como bem sabe. Hoje, essa pequena e levada faz a paixão perdurar.

Beijos!

*

poupéezinha disse...

Gata garota, realmente o grau de progesterona aqui é ativamente incendiário.
Beijos!

José Calvino disse...

Marthinha, estréia maravilhosa!
Continue com o tipo feminino da Bahia, Não abandone suas tradições e costumes baianos. Você é linda desde pequena!!!
Parabéns baiana,

José Calvino
Recife

Goulart Gomes disse...

O site é superlegal, Martha. Sua poesia, que eu já conhecia, é deliciosa!

SAMANTHA ABREU disse...

Martinha...
embora soe clichê, eu não posso deixar de falar:
"me sinto Maria. Uma dentre tantas."

E gosto assim.
Teu poema é assustadoramente fantástico.

Parabéns, querida!

Um beijo!

disse...

Que tom mais nostálgico... parece que minha infância se estampou e reviveu com os seus versos. E ela veio colorida. Belíssimo texto, moça. Parabéns. Bjs.

Laura disse...

Beleza.
Boa sorte no seu novo espaço.
Bjss Laura

paulo dauria disse...

Oi, Martha,
Linda estréia! Um poema que traz um gosto de saudade à língua! Essa quadrinha "...Vestido curto papai não gosta" Minha mulher de vez em quando declama!
Adorei!

Grande Beijo
Paulo DAuria

Abrantes disse...

Bjs.
Haroldo

RAINHA MAB disse...

Acho que nasci homem... Ou então não levaram fé... Nunca ouvi esses ensinos, Martha, será possível?

Pelo contrário, acho até que apostaram na pouca competência sexual da menina...


Ô, lástima!... Tô me sentindo lesada!

Lu disse...

Vixe que linda menina!
Precisa marcar este lançamento, de um livro com muitas poesias.
Será uma feito de anjo ou será de menina boa??
bjs. LÚ

Anônimo disse...

Adorei! Tava mostrando a Bela e imaginando como seria se vc fosse pró dela (apesar de achar muito boa também a atual), de 4a série. Acho que ela ficaria mais motivada com a escrita. Beijos,
Luciana

Aline disse...

Linda estréia, Martinha! O médico enganou-se mesmo! Não nasceu uma miss, nasceu uma estrela!



Parabéns!



Beijos!

SBKalil disse...

É um sonho bom, querida, lembrar os tempos da sua avó!!! Ah! tempos da minha vida "Da minha aurora querida, que os anos não trazem mais"!!! SKB

Tânia França disse...

Ai, meu Padim, PadimCiço! Que coisa mais linda é essa, menina? Com essa carinha da foto, se eu fosse sua avó teria lhe pedido também, dado mil cartões de anjinhos, mas sabendo que não seria atendida... Graças a Deus!
Kim batucou com sua poesia e para acompanhá-lo dancei o toré dos Xucurus! Parabéns minha menina da Bahia! Te amo!

jupyhollanda disse...

Amei! Amei! Amei!!!

Beijos

Ju

Abrantes disse...

Parabéns, meu amor.
Versos em falópio, feminina, alma de mulher, eterno anjo.
Aguardo outros sábados,
com pizza e Betty Boop,
grama cortada, roseira florida.

H.

Glória Patricia disse...

Martha, você me fez lembrar de um tempo tão bonito e que muitas vezes deixamos no esquecimento.
Parabéns!!! Você é maravilhosa.

Bjs...

alexandre disse...

Belíssimo poema menina! Parabéns.

Gerlane disse...

Lindo blog, Martha! Parabéns pela estréia!

Beijos,

Gerlane

Suzi disse...

vc tem os mesmos olhinhos lindos e vivos e curiosos e pretos de quando era pensava que podia ser a santinha que sua vozinha pensava que vc podia ser.
que linda foto a do blog, que lindo tudo.
vc é poeta martinha. poeta.
beijinho.
s.

Gerlane disse...

Que doces memórias,doce imagem!
Ternamente belo, Martha!

Abraços,

Gerlane

Anônimo disse...

Manet´s

Não podia deixar de vir aqui me emocionar mais uma vez. Parabéns amiga irmã.
Te amo
Marília

CLEBER disse...

PARABÉNS MARTHA.

MUITO BOM ESTE BLOG TAMBÉM.

BOA SEMANA.

CLEBER.

Lais Mouriê disse...

Lindo esse lirismo cheio de lembranças de uma menina-mulher! Fiquei fã do perfume de saudade deixado por vc, flor!

Bjos

Sílvia Câmara disse...

Grande estréia, Martha Poeta.
Memórias são o meu fraco, vc sabe.
Foi bom que a menina não pudesse ser sempre boa: a gente tem que viver, né?
Vida longa ao Versos de falópio!
e um beijo.

Clóvis Campêlo disse...

Das trompas aos versos, só deu falópio. O teu sorriso não nega: desde a mais tenra idade, és angelical, embora, às vezes, adotes demoníacas fantasias. Olhos de remanso, dorso de enseada! Porto seguro? Me segura que eu vou ter um troço!

Salve Jorge disse...

E como poderia
Se ela sempre preferia
Ser instigante poesia...

marcia disse...

Que gracinha Martha! Vou mostrar a Anaís, pois ontem estávamos a ler poesias tuas....

Aliás, está radiante com a ida para aí hoje... até despertador colocou para acopdar cedo... daqui a pouco o treco apita!...

É o amor...

Grazinha disse...

Lindo mesmo

parabéns!