quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Des-para-te, por Lais Mouriê

Pablo Picasso

Pare o que comecei. Estabeleça o fim para minha reticência.

Amanhã darei um passo para além de ti, sabendo que te encontrarei além de mim.

Escreva minha nova história sem pontuações. Deixe que minha vida siga emendando todas as minhas palavras.

Todas as minhas frases que seguem grudadas à tua boca.


Pare o que não terminei. Estabeleça o fim para minha persistência.

3 comentários:

Gabriele Fidalgo disse...

E que força nessas palavras, hein Lais.
Senti aqui!

Implorando por um ponto final com intensidade e delicadeza, ao mesmo tempo.


beijoos, querida amiga.

Heber disse...

Romântico, forte e intenso!
;)

Salve Jorge disse...

Dez para ti
Juntei todos os pontos
Para te entregar essa reta
Sei que está meio torta
Mas era a melhor que eu tinha
Essa linha
Que desalinha
Essas histórias...