sexta-feira, 23 de maio de 2008

Teorias Anarco-Conjugais, por Syssy Virtuale

.
O caminho da angústia inicia-se na ponta da minha língua;
escorre pela garganta,
onde falta-me o grito para o desato,
navega rumo ao músculo que se marmoriza,
e atinge o âmago abaixo:
É no silêncio que cinge.
Definho em posição fetal,
até que torno-me
uma única lágrima,
e em ponto
final.
Durmo para minha fuga.
Anarco-conjugal é o caralho porraaaa!!
Isso é teoria da força,
só que sigo bipolar.
.
.

2 comentários:

Maria Muadiê disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Muadiê disse...
Este comentário foi removido pelo autor.