domingo, 10 de agosto de 2008

Tudo no meu tempo, Bia Provasi

(Bia Provasi, Juliana Hollanda e Marcela Gianini integram o grupo Madame Kaos)

força estranha que de prédio novo faz ruína
o que nasce já fica velho e nem se cria
furto verde que despenca amolecido
não há tempo de amadurecimento
o rápido engole o lento
eu engulo a seco o tempo
sou passado sem ter tido a opção do futuro
me publico sem passar a limpo o meu rascunho
cheia de erros crassos, toda em desacordo
mas vazo dos limites do quadrado
em meio ao dia quando acordo
porque meu tempo é sempre
e muito
tem milhões de quadros meu segundo
minha linha é curva
e meu olhar, enviesado
atravesso o mundo fora da faixa
no meu passo lento
sinto a dor, ossos quebrados, fratura exposta
e não tenho medo não fujo nem rezo
eu enfrento o atropelamento
(o resto é que é perda de tempo)

*Poeta formada em Cinema (UFF), cursa Teatro (UNIRIO) e trabalha como Produtora Cultural (Galeria de Artes do ICHF). Em 2005, lança seu primeiro fanzine, FOLHAS AO VENTO, na Festa Literária Internacional de Paraty, onde também participa de um concurso em que fala sua poesia pela primeira vez em público. De lá pra cá, lança mais dois fanzines, cria o blogue NUMA NOITE QUALQUER e passa a falar poesia em todo lugar: CEP 20.000, Dizer Poesia, Corujão da Poesia, Poesia Voa, Versos da Meia-Noite, Versos (Ins)Pirados, República dos Poetas, Ratos di Versos, Filé de Peixe, Caldo Cultural, Geringonça, Poveb, entre outros. Formou com Chacal a dupla BIA&CIA e se apresenta com os grupos MADAME KAOS (com Juliana Hollanda e Marcela Giannini) e VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA (com Bayard Tonelli, Betina Kopp, Edu Plachêz, Gean Queiroz, Glad Azevedo, Igor Cotrim, Pedro Poeta, Tavinho Paes e Tico Santa Cruz). Criou o evento POEMÁTICA - A INDISCIPLINA DA POESIA na UFF, e também participa da produção do CORUJÃO PARATODOS, em Niterói. Em julho de 2008, lança seu primeiro livro de poesias, INVENTOS RAIOS E TROVÕES, independente, com o apoio do ICHF-UFF.

Nenhum comentário: