sábado, 2 de agosto de 2008

Fruta, por Martha Galrão













Pablo Aizoiala


Fruta é bom porque tem maciez.
Coloca primeiro os lábios, sente...
depois trava os dentes
docemente, mas com firmeza.

Aí vem o frescor deslizando
mansinho pela língua da gente.
E se tem caroço
se chupa
entre a língua e o céu da boca.

6 comentários:

Abrantes disse...

Adoro doce de tamarindo, azedinho e doce, com caroços prá gente chupar. Minha fruta preferida é outra, sabe qual é?

MARIAESCREVINHADORA disse...

Marthinha,

Lindo, simples, transpira sensualidade.
Adorei.
Beijos,

Conceição

Gerlane disse...

Querida Martha,

Você sempre singular.

Beijos!

José Calvino disse...

Que maravilha, Marthinha!
Simplesmente me lembrei do meu tempo de criança. Saudosos tempos...dos cajás e dos cajus!
Beijos do,
Calvino
Recife

KimdaMagna disse...

é isso que admiro em você:
num curto espaço de palavras nos dá uma viagem que vai da cupidez inocente da criança à adulta sexualidade humana.

o livro para ler, só preciso de unm endereço para o enviar.

Xaxuaxo

Clóvis Campêlo disse...

Entre a língua e o céu da boca, estão o paraíso e o inferno.
Entre a língua e o céu da boca, estão os anéis de Saturno e as estrelas de Andrômeda.
Entre a língua e o céu da boca, escorre o azeite de dendê e o mel dos orixás da Bahia.
Entre a língua e o céu da boca se criam todas as palavras e evoluem todos os sons.
Entre a língua e o céu da boca descobrimos que estamos vivos e querendo sempre mais...