sábado, 16 de agosto de 2008


Cutucou a onça com vara curta,
arriscou acender uma vela pra Deus
e outra pro Diabo.

Quis casar e comprar bicicleta,
ladrar e morder,
assoviar e chupar cana,
estar na chuva e não se molhar.
Nesse dia fez sol e chuva,
mesmo não sendo casamento da viúva,
e Deus escreveu certo por tortas - e lindas - linhas.

Martha Galrão




5 comentários:

bossa_velha disse...

gostei um tantão.

Xavier disse...

duvidar muit dá nisso...
há coisas poderosas...

Yara disse...

É que foram
desditos
contraditos
os duros ditados

Cláudia I. Vetter disse...

auto-consumo.

;)

Salve Jorge disse...

Ah esse Deus
E seus camafeus
Que mesmo nos breus
Reluzem
Nos conduzem
E fazem com que os seus
Em mel
Se lambuzem...