sábado, 9 de maio de 2009

Cigarras, por Martha Galrão


Cigarras são palavras femininas
mas é no abdome do macho
que os timbais implodem.

O canto estridente masculino
convida as fêmeas para a morte.
A lamúria das cigarras
é só dos machos.
Será remorso?

O grito cortante
lamenta as ninfas que descem
e se enfiam, e se escondem e se enterram
para em silêncio sugar
a seiva das raízes.

As cigarras ignoram suas asas
grandes, transparentes e bordadas,
agarram-se aos troncos e galhos
para espalhar em uníssono
seu canto doloroso e amargo.

Ao entardecer,
hora mais triste do dia,
os machos choram
até rebentar minhas costas.

Sob o canto lancinante
das cigarras
eu e as lobas uivamos
dolorosas.

2 comentários:

Cosmunicando disse...

belo, belo, e cortante!
adorei =)

musicas&livros disse...

Gosto tanto dessa...