sábado, 20 de junho de 2009



Bienal do Livro na Bahia 2009
Praça de Cordel e Poesia - Martha Galrão

4 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

tema relevante abordado com o humor próprio do cordel, boas rimas e musicalidade.

é mais ou menos o que o Luiz Gonzaga cantava: "menina moça, quando esquece da boneca... não há remédio em toda a medicina". hehe


=D
marcos

Kimangola disse...

..aproximação da alma na escuta da voz.

xaxuaxo

Clóvis Campêlo disse...

Salvez a imagem em movimento! É mais bela!

Clóvis Campêlo disse...

A sua fala exala uma sensualidade latente. Comove. Repercute. Lateja. Salve a imagem em movimento!