quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Sem mais, por Lais Mouriê.


E quando não se tem nada para dizer, seja.

Quem te disse que as suas palavras são apenas sons ou borrões de tinta?

E quando não se é mais ninguém, renasça.

Não espere promessas ressuscitatórias para te recriar.

Mas quando não se tem a quem amar, ame.

E mesmo sem razão pra amar, ame.

Ame mesmo sem saber como se ama.

Porque amor existe, apesar de.

5 comentários:

a clara menina Clara disse...

tatuei aqui.

Khalil N. disse...

Não espere palavras pelas belas suas, pois a falta de ar só me deixou na possibilidade de ser.

Patrícia Lage disse...

Ah, que belo...
Eu costumo dizer que amor nem se chama amor, é esse ato de todos os dias apesar de tudo, apesar de nada.

Meu beijo.

Marcos Satoru Kawanami disse...

Amém!
Amemos...
(Frei Beto)


amamos as tuas frases

*-*
Marcos e Luciane Cristina

Sunflower disse...

Sabe o que é engraçado? Eu já tinha feito o texto acima bem antes de ler o teu, e eles são - de certa forma - complementórios.

Beijas