terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Feliz Dia Novo, por Samantha Abreu

foto de margarida delgado
.
E quem foi que disse que começar um ano é recomeçar a vida?
Não se renasce numa festa de reveillon. Resoluções servem bem ao comércio de agendas.
Eu ainda uso o mesmo perfume;
ainda me irrito com gente medíocre.
Sou a mesma ciumenta que enlouquece amigos;
ainda compro livros mais do que os leio,
e continuo me martirizando por não os ler tanto quanto deveria;
continuo apaixonada pelo rock, pelo jazz, pelo blues, e por todos que fazem história neles.
Ainda me alimento de efêmeras paixões;
e continuo dando graças por não morrer de amor.
Minha gargalhada continua a mesma, e ininterrupta.
Ainda brigo diariamente com alguém que tenta me fazer de boba;
e permaneço deixando na rua o que não devo levar para casa: desaforo.
Sou viciada em filmes, mais ainda nos que já vi e gostei, revendo-os sempre.
Meu quarto continua uma bagunça, minha bolsa também;
continuo preferindo os loucos; os amantes; os famintos;
sei que vou gastar toda minha grana em coisinhas inúteis que me fazem feliz; não trocarei de carro, não comprarei um apartamento, nem farei poupança.
Ainda vou discutir muito com meu pai, tendo certeza que somos idênticos; e com minha mãe, tendo convicção que somos opostos.
Sei que alguns dias ruins fazem outros parecerem inesquecíveis;
continuo com medo de injeção, sentindo dor na cera quente e fugindo das chatices;
sou a mesma que deseja mudar semanalmente o cabelo, pintar as unhas de vermelho e detesta batom.
Eu sempre vou preferir o quente e o frio ao morno; e as cores quentes aos tons pastéis.

A mesma, exatamente a mesma. Carregando as mesmas cicatrizes e cutucando as mesmas feridas.
Não quero que um ano seja diferente do outro: quero que os dias sejam únicos.

E quem foi que disse que começar um ano é (re)começar uma vida?

3 comentários:

Gisely Azevedo disse...

Concordo plenamente. Os cinco segundos restantes do dia 31 de dezembro não têm o condão de fazer você ser melhor nem pior do que é, muito menos te dar uma vida nova. Lindo!

Marguerita disse...

Noooossa!

Adorei!

Fui lendo e concordando e querendo colocar um porém, mas encontrei o ponto comum no desejo de dias únicos!

E que a essência sempre continue a mesma!

Bjão!

hellen disse...

como sempre!

seus versos são únicos. perfeitos para qualquer um que queira realmente reflitir na vida.

você absorve muito do que os alienados perdem: opinião própria!!

adorei o blog