quinta-feira, 11 de março de 2010

Volta, por Lais Mouriê


Há pouco jogavam futebol no campinho aqui do lado. Há pouco ouvia-se vozes gritantes e másculas, um tanto empoeiradas e cheias de suor. Gosto de lembrar você. Gosto muito de saber que podíamos suar nossas camisas em jogos infindáveis. Gosto da doçura doentia de lembrar da sua lembrança, aquela que eu nunca consegui lembrar, de tão louca e despudorada. Há pouco insistia em decorar os vocábulos intraduzíveis dos jogadores amadores da esquina. Lembravam tanto seus sussurros dentro de minhas retinas. As mordidas no ar expelido pela sua boca. Lembro e gosto da impossibilidade de ter você, reavivando sempre meu desejo. Gosto sim. E há pouco, muito pouco, vi suas pernas chutando bolas pelo ar, enlaçando minha cintura e me colocando no meu devido lugar. Indevido. Eu gosto desse pecado todo que nós somos.

Há pouco o jogo acabou, mas recomeçará em outro dia de sol.

Nenhum comentário: