quarta-feira, 7 de abril de 2010

Jasmin, por Clara Arôxa

Eu nunca imaginei que seria fácil, apesar desse teu sorriso desconcertante e dessa tua energia tranquila, perfumada, que fala baixinho no meu ouvido que eu não preciso ter calma, morar nos teus braços basta. E acredito, sabe? Morar nos teus braços, te sentir, ali, dentro da minha alma cheia de carinho pra te dar foi uma das melhores sensações dos últimos amores. Aí eu fui amolecendo, descobrindo que estar ao teu lado era bem melhor do que decorar livros e livros poéticos, porque você, ali, era a poesia. E melhor: a poesia que eu posso construir.

.

Um comentário:

Marcos Satoru Kawanami disse...

tipo assim: só o amor constrói?

quem tá numa náice, vai querer se dar ao trabalho de?